domingo, 7 de dezembro de 2014

Como usar o "apud" ou como fazer a citação da citação?

Bom dia!
Existem várias expressões latinas que costumam ser utilizadas (e até mesmo exigidas) nos textos acadêmico-científicos, entre elas o "apud", que significa "referido por" ou "segundo fulano". Esta é a tradução para o termo, que tem sido sempre descrita na maioria dos manuais de Metodologia Científica. Entretanto, a forma de utilizar o "apud", ou seja, como fazer corretamente uma citação de outra citação, ainda deixa muitos acadêmicos em dúvida. Neste artigo, eu darei duas dicas importantes quanto ao seu uso ideal. 

   Em primeiro lugar, está a ordem para referir os autores na citação de outra citação. 

Vejamos o Exemplo 1, com base no texto de Silva (2006): 

Salanova, Hontangas e Peiró (1996 apud GONDIM e SILVA, 2004) definem motivação como sendo uma ação endereçada a objetivos, sendo autorregulada, biológica ou cognitivamente, persistente no tempo e ativada por um conjunto de necessidades, emoções, valores, metas e expectativas.


 Observe que inicialmente foram mencionados os autores da obra que Silva (2006) não consultou diretamente (são eles Salanova, Hontangas e Peiró, publicada em 1996), mas que foram mencionados por Gondim e Silva (2004), que foi a obra a que Silva (2006) selecionou para a elaboração de seu texto, de fato. 
  Mas, como se pode saber isto? É bem simples observar. 
 Quando elaboraram o livro "Psicologia, Organizações e Trabalho", em 2004, Sônia MG GONDIM e Narbal SILVA (2004) mencionaram "M. SALANOVA, P. HONTANGAS e J.M. PEIRÓ, e seu livro publicado em 1996, sobre o tema "Tratado de Psicologia del trabajo" (Vol 2), em 1996. 
  É comum que a forma como Silva (2006) fez a citação em seu texto seja encontrada e aprovada por muitos orientadores/universidades. Se você observar o Exemplo 1, perceberá que as obras/autores foram referidas em ordem cronológica, ou seja, em 1o. lugar, Silva (2006) menciona Salanova e outros (1996) (obra que ele não teve acesso direto) para, na sequência, mencionar Gondim e Silva (2004) (a que Silva (2006) consultou, de fato), que na prática, foi escrita depois de Salanova, e que nela baseou-se para expor ideias e conceitos. 
 Será que está muito confuso? Ok, vamos melhorar. Washington Silva (2006) localizou e selecionou para escrever seu texto do MBA a obra de Gondim e Silva (2004), e não a de Salanova e outros (1996).
  Mencionar a obra mais antiga primeiro, para empregar o "apud" pela obra mais recente tem sido uma interpretação bastante comum de inúmeros orientadores pelo Brasil afora. 
  Entretanto, muitos outros, e eu concordo com eles, porque acredito ser o mais correto, referir os autores de forma oposta a esta: deve-se mencionar em 1o. lugar a obra mais recente, na qual o autor mais antigo foi mencionado.
 Neste caso, teríamos o Exemplo 2: "[...] Gondim e Silva (2004, apud SALANOVA, HONTANGAS e PEIRÓ, 1996), [...]." 
 Como 2a. dica, é importante salientar que você deve, obrigatoriamente, mencionar a data de publicação de ambas as obras, uma vez que, aqueles autores a que você não teve acesso diretamente, possivelmente publicaram vários materiais (livros, artigos, etc.), e sendo assim, deve-se SIM indicar o ano de publicação. 
 Se você ainda tiver dúvidas quanto ao uso do "apud", consulte a apostila de Metodologia Científica de sua universidade, ou então, fale com seu orientador(a). 
Um abraço!
Regina Del Buono
REFERÊNCIAS

SILVA, Washington Carlos Maciel da. Motivação nas Organizações: Um Estudo em Organização Pública do Poder Legislativo. Monografia [MBA] apresentada ao Curso de Gestão em Pessoas da Fundação Getulio Vargas. Núcleo de Brasília. Coordenação de Biblioteca do Centro de Documentação e Informação da Biblioteca Digital Câmara dos Deputados. Brasília, DF, 2006.

32 comentários:

  1. Regina muito obrigado pelo seu trabalho excelente, 100% aprovadíssimo!
    O que é importante que a Regina não faz apenas uma analise e uma correção de rotina, mas ela entra na profundidade do assunto da matéria e “lapida uma pedra” (o texto bruto) de uma forma inédita que vira um diamante (obra prima). Regina está junto com o autor, nas ideias dele, do pensamento dele, é pura empatia, organizando, construindo, transformando as ideias em texto. Além de tudo é muito simpática e educada. Um profissional nota MIL!
    Andrei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. boa tarde, Andrei, muito obrigada pelas palavras, mas as pessoas devem entregar aquilo que se dispuseram a fazer, não é mesmo? poxa, obrigada mesmo, eu fico muito contente que você tenha gostado, e desejo muito sucesso e que seja aprovado. Super abraço!

      Excluir
  2. Obrigada! é a quinta página que olho e a primeira que entendo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. bom dia prá você que deixou este comentário prá mim, obrigada!

      eu fico muito contente em poder colaborar para que os visitantes que chegam até aqui, possam esclarecer dúvidas ou encontrar explicações que ajudem a melhorar ainda mais o próprio texto.

      boa sorte, um abraço!

      Excluir
  3. Faço as palavras do "Anônimo" ai de cima, as minhas! Obrigada!! Vc explicou de uma forma clara, facilitando a compreensão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. bom dia, prá você que passou por aqui, eu fico muito contente por ter conseguido dirimir suas dúvidas com todas as explicações encontradas, inclusive as minhas. boa sorte com seu texto, super abraço!

      Excluir
  4. Regina....
    e nas referências bibliográficas, lá no final: coloco apenas o texto que foi consultado? OU o texto consultado por mim e aquele consultado no texto que consultei?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi, Bianca, tudo bem?
      Veja você, somente o autor/obra à qual você teve acesso diretamente deverá ser listada nas Referências, mas as que esse autor mencionou, não.
      Entretanto, caso o seu (sua) orientador (a) queira ou permita, você poderá mencionar essas obras que foram referidas pelo autor que você consultou, ao longo do material selecionado para elaboração do seu texto, através de notas de rodapé, nas quais você deverá seguir o padrão para referir esses outros autores.
      É mais comum que isto seja feito em dissertações e teses de mestrado, mas eu destaco que não é uma regra, e ainda que não é obrigatório nem proibido.
      Contudo, se fizer isto, incluir essas notas de rodapé, seu texto fica ainda mais completo, já que estará indicando novas fontes ao seu leitor, mas é preciso que exista a aceitação desta ação, no caso, por parte de seu professor(a).
      Se você ainda tiver alguma dúvida, ou se precisar de revisão, por favor, escreva para o meu email, ok? E, se desejar, curta meu face...
      Boa sorte, super abraço!

      Excluir
  5. Oi Regina! meu orientador de Tcc, que é Doutor, me enviou para cá, para ver o uso do apud, e resolveu, obrigada. mas tenho uma questão: quero usar uma citação de Einstein que está numa obra, mas o autor não refere bibliografia. A citação aparece como um pensamento na introdução da obra. estes pensamentos citados não precisam de bibliografia?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Heloísa, tudo bem? Sempre é interessante mencionarmos a obra na qual foi obtida determinada ideia, pensamento ou conceito, especialmente em se tratando de um texto acadêmico-científico, como é o caso das monografias. Até onde compreendi seu questionamento, você pretende fazer uma "citação direta" de Einstein, sendo assim, realmente, deverá localizar a obra onde esse trecho foi publicado. Possivelmente você o encontre nos meios eletrônicos. Entretanto, se você pretende apenas mencionar enquanto um "pensamento" de Einstein, mesmo assim, é interessante mencionar a obra, mas não precisa constar da Bibliografia, acredito que seja isto o que está perguntando... Já em sendo uma citação direta, neste caso, sim, autor e obra deverão constar da lista da Bibliografia. Espero tê-la ajudado, mas caso você ainda tenha dúvidas, por favor, escreva para o meu email,ok? abntouvancouver@gmail.com. Aproveito para agradecer pela indicação de seu orientador. Boa sorte, um abraço!

      Excluir
  6. Olá Regina. Eu gostaria de saber se é necessário utilizar apud quando eu faço citação de citação indireta, ou seja, o autor da obra que estou pesquisando colocou com suas próprias palavras, mas no final indicou a fonte pesquisada. Agradeço desde já.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também gostaria de saber!

      Excluir
    2. Olá, para tentar dirimir às suas dúvidas, eu publiquei um novo artigo, em 28 de fevereiro, sugiro que o visitem, por favor. O link é: [http://www.abntouvancouver.com.br/2016/02/como-utilizar-expressao-et-al-da-serie.html]. Espero tê-los ajudado, mas caso ainda tenham dúvidas, poderão escrever para o meu email: abntouvancouver@gmail.com. Um abraço!

      Excluir
  7. Jaerton Júnior03 abril, 2016 15:51

    Muitíssimo obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. bom dia, que bom, fico contente em colaborar, de alguma forma. boa sorte!!

      Excluir
  8. Me ajudou muito e por incrível que pareça estou fazendo um trabalho com o mesmo livro citado. rsrs Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, eu fico contente em poder ajudar a esclarecer suas dúvidas. Um abraço!

      Excluir
  9. bom dia prá vc que passou por aqui, e que as minhas explicações puderam, de alguma forma, colaborar com sua compreensão sobre o uso das expressões latinas. boa sorte, abraço!

    ResponderExcluir
  10. Boa noite! No meu trabalho faço uma citação com apud e não sei a forma correta de colocar. Os autores são: CHURCHILL e PETER, 2012; KOTLER e KELLER, 2013; URDAN e URDAN, 2010 apud PIESKE, 2105, p. 23. Como devo colocar? Tem parênteses?

    Grata

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia! Vamos utilizar o exemplo de Urdan que você forneceu aqui, que me parece ser a fonte que você consultou diretamente. Você deverá mencionar em seu parágrafo:
      Urdan e Urdan (2010, apud PIESKE, 2015, p.23). Você estará informando ao seu leitor que: Urdan e Urdan (2010) foram mencionados por Pieske, em 2015, às páginas 23. Com relação ao parêntese, caso você esteja mencionando a fonte no início de um parágrafo, você deverá grafar como explicado acima; entretanto, se a informação completa desta fonte for mencionada ao final do parágrafo, então, ela deverá ser feita por completo dentro do parêntese, da seguinte forma: (URDAN e URDAN, 2010, apud PIESKE, 2015, p.23). Espero ter esclarecido as suas dúvidas, mas se necessário, peço que escreva diretamente para o meu email: abntouvancouver@gmail.com. Um abraço!

      Excluir
  11. Olá, gostaria de dizer o quanto esse blog é maravilhoso! Elucidativo, simples e direto! Parabéns por esse excelente trabalho!

    ResponderExcluir
  12. Bom dia, Daiana, muito obrigada, eu tenho me esforçado, pesquisado e estudado bastante. Obrigada mesmo! Receba o meu abraço!

    ResponderExcluir
  13. Respostas
    1. Olá, Jair Baptista, o tamanho da fonte para o termo "apud" deve ser o mesmo que o aquele que estiver sendo utilizado no momento em que ele for empregado. Se for mencionado dentro do texto, onde a fonte costuma ser 12, deverá ser neste tamanho; se for uma citação direta longa, para a qual deve-se reduzir a fonte para 10, da mesma forma para o "apud", e da mesma forma que este exemplo anterior, caso a obra seja mencionada em nota de rodapé. Caso você ainda tenha alguma dúvida, peço que escreva diretamente para o meu email:abntouvancouver@gmail.com. Um abraço!

      Excluir
  14. Regina, boa noite. Primeiramente, gostaria de parabenizá-la pelo artigo, foi o melhor de todos que eu li. Mas ainda tenho uma dúvida, eu posso citar as obras mencionadas com o termo apud no final do trecho citado ou deve obrigatoriamente ser no início da citação? Muito obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Priscila Feitosa, muito obrigada pelos elogios. Peço que visite meu artigo publicado aqui em 07/08/16, no qual eu procurei fornecer as explicações solicitadas. Caso você ainda tenha alguma dúvida, peço que escreva diretamente para o meu email, cujo endereço é: abntouvancouver@gmail.com. E, caso necessite de uma revisão, estou às ordens! Um abraço!

      Excluir
  15. Obrigado Regina. Adorei o texto. Eu entrei aqui justamente por causa da ordem. Meu raciocínio é igual ao seu: citar a obra mais recente que tive acesso e, após o apud, citar a obra mais antiga. Eu vi uma dissertação com a ordem contrária e pensei "putz fiz errado a vida inteira kkkkk", mas não sou o único a fazer desse jeito kkkk Obrigado!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Raphael Freire, que bom que você gostou, veja, existem coisas que dependem um pouco de interpretação, como em outras áreas, não é mesmo? hehehe... obrigada pelos elogios, boa sorte! abraço!

      Excluir
  16. Obrigado! me ajudou bastante!

    ResponderExcluir
  17. Bom dia, Regina. Ainda tenho dúvidas: Estou consultando a obra de MEDEIROS, C. A. F, que cita: (O’Brien, apud Bastos, 1991, p. 134). A obra mais antiga é a de O´Brien, que foi citado por Bastos, que foi citado por Medeiros ( que é a obra mais recente e a que estou consultando). Como seria o correto?

    ResponderExcluir
  18. Olá, óptimo post. Muito esclarecedor. Fica apenas uma questão - deverá a palavra apud ficar em itálico por se tratar de um estrangeirismo, neste caso latim?
    Cumprimentos.

    ResponderExcluir