domingo, 26 de maio de 2013

Citações Diretas e Citações Indiretas :NBR 10520

Bom dia!
  A forma correta para referir os autores analisados ao longo de uma monografia ainda é motivo de dúvida para muitos acadêmicos, quanto ao uso da citação direta ou citação indireta.  O mais ideal (e muito importante) é que o acadêmico faça a interpretação dos autores que estão sendo analisados para embasar sua monografia, e que procure parafrasear (citação indireta) tais obras (escrever com suas palavras) o máximo possível. 
 Cuidado, não vá exagerar no uso das citações diretas. 
 Hoje, eu vou explicar inicialmente a citação indireta (ou paráfrase), que é mais simples e de fácil compreensão. Em meu artigo de 03 de Março 2013, intitulado O que é parafrasear? A citação indireta segundo Umberto Eco, cujo link é [http://www.abntouvancouver.com.br/2013/03/o-que-e-parafrasear.html], foram dadas dicas importantes, que na prática, traduzem algo muito simples: quando você interpreta um autor e os conceitos que ele estabeleceu sobre determinado assunto, e, mediante essa compreensão você escreve tal definição com suas próprias palavras, você estará fazendo uma citação indireta, ou parafraseando esse autor (ECO, 1983). 
 Note que neste caso, eu redigi a explicação acima com minhas próprias palavras, mas baseada na literatura, mas não deixei de mencionar o autor analisado, para conferir veracidade e fundamentação teórica. Observe ainda que você deverá, obrigatoriamente, informar esse autor no padrão (SOBRENOME, Ano), sem necessidade de mencionar o número da página. Isto é fundamental para evitar que seu texto seja considerado plágio.
 Agora, vamos à citação direta: trata-se de um o recurso que permite ao acadêmico transcrever literalmente determinado conceito ou definição, sem modificar nenhuma palavra.
Vamos ao exemplo número 1: 
   Segundo Klein (2009, p.80), "quando o texto exige a citação do discurso de outrem (a fala de um personagem, por exemplo), podemos proceder de dois modos: pela transcrição literal, chamada discurso direto, ou pela referência indireta, denominada discurso indireto".

   Note que neste 1o. exemplo a autora foi mencionada logo no início da citação, desta forma, a regra é usar somente a inicial do nome em maiúscula, fora do parágrafo, e ainda, mencionar ano e número da página onde tal conceito foi mencionado na obra original. Trata-se este exemplo de uma citação curta, ou seja, com até 3 linhas, portanto, deve ser feita no próprio parágrafo.

Vamos ao exemplo número 2: 
   "O uso de abreviaturas, em geral, nos trabalhos acadêmicos é um recurso usado para não tornar o texto pesado e repetitivo. A grande maioria se compõe de expressões latinas usadas como referência universal e frequentemente utilizadas em textos acadêmicos. Segue uma lista limitada das mais usadas" (JARDILINO, ROSSI, SANTOS, 2000, p.111-113).

   Note que neste 2o. exemplo (citação direta que explica o uso de expressões latinas), os autores foram mencionados somente no final do parágrafo. 
  Um abraço!
Regina Del Buono*
Referências:
ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas. ABNT-NBR 10.520:2002. Disponível em:[http://www.abntcatalogo.com.br/norma.aspx?ID=2074]; acesso em 26 Maio 2013. 
ECO, Umberto. Como se faz uma Tese. São Paulo: Perspectiva, 1983.
JARDILINO, José Rubens; ROSSI, Gisele, SANTOS, Gerson T. Orientações Metodológicas para elaboração de Trabalhos Acadêmicos. São Paulo: Gion, 2000.
KLEIN, Lígia Regina. Fundamentos do Texto em Língua Portuguesa. Curitiba: IESDE Brasil S.A., 2009.
O que é parafrasear? Disponível em:[http://www.abntouvancouver.com.br/2013/03/o-que-e-parafrasear.html]; publicado em 03 de março de 2013. 

*Como referir este artigo
DEL-BUONO, Regina C. Citações Diretas e Citações Indiretas: ABNT-NBR 10.520/2002. Publicado em 26 de maio de 2013. Disponível em:[     ]. 

2 comentários:

  1. Tenho uma dúvida sobre o resumo nos artigos. Eles são opcional, ou seja, fica a critério do orientador e do orientando colocá-lo ou não no artigo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, Ocimar Balieiro, o resumo é um dos itens obrigatórios nos textos acadêmico-científicos, como estabelece a NBR-ABNT 6028/2003, assim como a sua versão para outro idioma, que pode ser: inglês, espanhol, francês, ou algum outro, mas isto deve ser confirmado com seu orientador. Espero tê-lo ajudado, mas caso queira, você poderá escrever diretamente para o meu email: abntouvancouver@gmail.com. Um abraço!

      Excluir