domingo, 20 de agosto de 2017

Como inserir os dados das Entrevistas de Pesquisa de Campo na Monografia?

  Bom dia! Elaborar uma monografia para a qual optou-se pela realização de uma Pesquisa de Campo exige alguns cuidados, especialmente no que se refere à inserção dos dados obtidos durante a sua realização. Em 04 de maio de 2014, publiquei um artigo sobre "Como inserir os dados da Entrevista na Monografia", cujo link é: [http://www.abntouvancouver.com.br/2014/05/como-inserir-os-dados-da-entrevista-no.html], assunto que retomamos hoje aqui, em atenção às dúvidas recebidas de alguns acadêmicos, vamos às suas perguntas: ...1a. pergunta: recebida da Fabíola Barreto:
Boa noite! Se eu fizer uma entrevista para minha pesquisa e quiser inseri-la na íntegra (as perguntas elaboradas por mim e as respostas do entrevistado), deve ser como anexo ou apêndice?
2a. pergunta: recebida do Bruno Godoy de Carli
Bom dia! Gostaria de tirar uma dúvida. Realizei uma entrevista pessoalmente com uma pessoa, e durante o trabalho inserimos a entrevista na íntegra, com as respostas e perguntas ao longo do texto em um subcapítulo específico. Gostaria de saber se pode ser feito dessa maneira, visto que se a entrevista ficar apenas em anexo, não contará laudas para o trabalho. Queria que a entrevista ficasse ao longo do TCC para que as laudas contassem! Existe essa possibilidade? Agradeço desde já.

  Como as dúvidas são bastante similares, será possível explicar tudo neste post. A lista completa dos artigos publicados aqui sobre a Pesquisa de Campo, exigências e sue anexos, podem ser consultadas ao final deste. Vale a pena conferir.
  Porém, vou iniciar explicando que este é um artigo de opinião, baseado tanto em minhas pesquisas e observações, assim como nas exigências feitas pelas diferentes universidades para os muitos textos que tenho revisado ao longo do tempo.
  Existem vários aspectos ao longo da elaboração de um texto acadêmico-científico que não são estabelecidos pelas regras da Metodologia Científica, mas que serão definidos entre o universitário e seu(sua) orientador(a).
  O que tem sido muito comum é que, ao elaborar uma Pesquisa de Campo, a monografia tenha entre os seus capítulos, um que seja específico (que pode ser o 3º. Capítulo por exemplo) destinado à apresentação dos participantes das entrevistas, sejam elas realizadas pessoalmente ou por intermédio de questionário(s) impresso(s) fornecido(s) a esses voluntários, enquanto os dois capítulos que antecedem a esse, apresentem a teoria relativa ao tema em desenvolvimento.
  Esse 3º. capítulo, que pode ser denominado, por exemplo, como Metodologia de Pesquisa, deve conter a identificação (ou classificação) dos participantes, informando idade, sexo, escolaridade, localização geográfica, etc.), a instituição (escola, empresa, etc.) onde foram identificados tais respondentes, e ainda, os dados e resultados obtidos através de suas respostas.
   Se possível, as respostas poderão ser agrupadas por assuntos, o que implica no cuidado com a elaboração do Roteiro de Perguntas a ser aplicado, de modo que permita tal subdivisão.
  Uma vez subdivididas as respostas em assuntos, estas podem(devem) ser associadas às teorias defendidas pelos teóricos selecionados pelo acadêmico, para compor o embasamento teórico apresentado nos capítulos anteriores a este capítulo sobre a Metodologia de Pesquisa.
 Isto é o que tem sido feito, de acordo com as exigências dos(as) diferentes orientadores(as)/universidades.
   Já o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE) e o Roteiro de Perguntas, assim como as entrevistas (individuais) propriamente ditas, costumam constar nos Anexos, ao final da monografia, depois das Referências. 
   Porém, isto não é uma regra. É algo que pode ser definido entre o(a) universitário(a) e seu(sua) orientador(a).
   Com relação à inserção da entrevista dentro do capítulo, acredito ser possível sim, mas voltamos aqui, ao parágrafo anterior, porque é importante perguntar a(o) seu (sua) orientador(a), afinal, ele(a) segue o padrão exigido (preferido) por sua universidade.
   Porém, eu penso que, para a monografia final ter um tamanho consistente, permitindo que seja aprovada, devido à sua consistência e embasamento teórico, e portanto, apresentando um total de páginas maior (e aceitável), eu sugiro que seja aprofundado o levantamento de obras/teóricos e conteúdos sobre os quais discorrer.
   Dito de outra forma, acredito ser importante sempre atentarmos para o equilíbrio entre os capítulos, de modo que apresentem um número de páginas aproximado entre si.
   Isto também não é uma regra da metodologia científica, mas um aspecto importante do trabalho como um todo, com o qual devemos nos preocupar.
   Espero ter colaborado para esclarecer as suas dúvidas, e sugiro que, se necessário, escreva(m) diretamente para o meu email.
   Um abraço!
Regina Del Buono
abntouvancouver@gmail.com
Skype: abntouvancouver2012
Artigos relacionados
DEL-BUONO, Regina C. Como elaborar um relatório com as entrevistas de uma Pesquisa de Campo (Qualitativa)? 22 jan 2017. Disponível em: [http://www.abntouvancouver.com.br/2017/01/como-elaborar-um-relatorio-com-as.html];
DEL-BUONO, Regina C. As entrevistas para uma Pesquisa de Campo e as Citações Diretas – NBR 10520/2002. 30 out 2016. Disponível em: [http://www.abntouvancouver.com.br/2016/10/as-entrevistas-para-uma-pesquisa-de.html];
DEL-BUONO, Regina C. A Pesquisa de Campo e o número de respondentes. 23 out 2016. Disponível em: [http://www.abntouvancouver.com.br/2016/10/a-pesquisa-de-campo-e-o-numero-de.html];
DEL-BUONO, Regina C. A Pesquisa de Campo e a Entrevista semi-estruturada com apenas um respondente. 28 ago 2016. Dispónível em: [http://www.abntouvancouver.com.br/2016/08/a-pesquisa-de-campo-e-entrevista-semi.html];
DEL-BUONO, Regina C. Como classificar ou qualificar os participantes de uma Pesquisa de Campo? 05 jun 2016. Disponível em: [http://www.abntouvancouver.com.br/2016/06/como-classificar-ou-qualificar-os.html];
DEL-BUONO, Regina C. A Pesquisa de Campo e a inclusão da entrevista em uma Monografia. 01 mai 2016. Disponível em: [http://www.abntouvancouver.com.br/2016/05/a-pesquisa-de-campo-e-inclusao-da_1.html];
DEL-BUONO, Regina C. As principais técnicas ou Procedimentos em Pesquisa Científica. 25 out 2015. Disponível em: [http://www.abntouvancouver.com.br/2015/10/as-principais-tecnicas-ou-procedimentos.html];
DEL-BUONO, Regina C. Como definir a população alvo de amostra para uma Pesquisa de Campo? 23 ago 2015. Disponível em: [http://www.abntouvancouver.com.br/2015/08/como-definir-populacao-alvo-de-amostra.html];
DEL-BUONO, Regina C. A Pesquisa de Campo enquanto procedimento de pesquisa. 26 jul 2015. Disponível em: [http://www.abntouvancouver.com.br/2015/07/a-pesquisa-de-campo-enquanto.html];
DEL-BUONO, Regina C. Os Anexos da Pesquisa de Campo: o Roteiro de Perguntas. 09 nov 2014. Disponível em: [http://www.abntouvancouver.com.br/2014/11/os-anexos-da-pesquisa-de-campo-o.html];
DEL-BUONO, Regina C. O Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE) e a Pesquisa de Campo. 02 nov 2014. Disponível em: [http://www.abntouvancouver.com.br/2014/11/o-termo-de-consentimento-livre-e.html]; 

0 comentários:

Postar um comentário